Pular para o conteúdo principal

Postagens

Contos de Sabedoria

Delicadeza...

Nasrudin e dois outros homens viajavam juntos. Em determinado momento, os três pararam para comer os lanches que cada um havia embalado para viagem.

Dentre os viajantes, um deles se gabou: 

"Eu só como frutas secas, castanhas de caju e pistache salgado assado."

O outro disse: 

"Bem, eu só como salmão seco."

Os homens olharam para Nasrudin, esperando ouvir o que ele diria. 

Algum tempo depois, Nasrudin ergueu um pedaço de pão e anunciou: 

"Bem, eu só como trigo moído e cuidadosamente misturado com água, fermento, sal e depois assado, na temperatura ideal para o momento adequado."




Postagens recentes

A Farmácia Cósmica de Nasrudin

Nasrudin estava desempregado e perguntou a alguns amigos que profissão deveria seguir.

"Bom, você é muito capaz Nasrudin e conhece bastante as ervas medicinais. Então você poderia abrir uma farmácia."

Nasrudin foi para casa, pensou e disse para si mesmo: 

"Sim, é uma boa ideia. Acho que sou capaz de fazer isso"

Naturalmente, sendo Nasrudin, nessa ocasião em particular, passava por um de seus momentos de desejar ser proeminente e importante. Assim pensou consigo: 

'Não vou abrir apenas uma loja de ervas ou farmácia, abrirei algo grandioso, que cause impacto'.

Comprou uma loja, instalou prateleiras e armários e quando chegou a hora de pintar a fachada, montou um andaime, cobriu-o com chapas e trabalhou atrás delas. Não deixou que ninguém visse o nome que daria à farmácia ou como a fachada estava sendo pintada, Na véspera da inauguração, distribuiu folhetos que dizia:

GRANDE INAUGURAÇÃO, AMANHA AS 9 HORAS.

Todos de sua aldeia e das aldeias vizinhas vieram e ficaram es…

O Anúncio

Nasrudin postou-se na praça do mercado e dirigiu-se a multidão:
"Ó povo desse lugar, vocês querem conhecimento sem dificuldade, verdade sem falsidade, realização sem esforço, progresso sem sacrificio?"
Logo juntou-se um grande numero de pessoas com todos gritando:
"Queremos, queremos!"
"Era só para saber", disse o Nasrudin. "Podem confiar em mim, contarei a vocês a vocês tudo a respeito caso algum dia descubra algo assim."

A Lua é mais útil...

Nasrudin entrou na casa de chá proclamando: "A Lua é mais útil que o Sol."

"Por quê, Nasrudin?" - perguntaram os amigos.

Ele respondeu: 

"Precisamos de mais luz durante a noite que de dia!"



Histórias de Nasrudin (Ed. Dervish).



La Historia de Mushkil Gusha

Había una vez, a menos de mil millas de aquí, un pobre leñador viudo que vivía con su hija pequeña. Todos los días iba a la montaña a cortar leña para hacer fuego, que traía a casa y ataba en haces.

Después de tomar el desayuno caminaba hasta el pueblo más cercano, donde vendía la leña y descansaba un rato antes de regresar. Un día, al volver ya tarde a casa, la niña le dijo:

»Padre, a veces desearía tener mejor comida, más cantidad y diferentes clases de cosas para comer.«

»Muy bien hija mía« dijo el viejo »mañana me levantaré más temprano que de costumbre, me adentraré en la montaña donde hay más leña y traeré una cantidad mucho mayor que la habitual. Llegaré a casa más temprano y así podré atar la leña antes para luego ir al pueblo a venderla; conseguiré de esta forma más dinero y te traeré toda clase de cosa ricas para comer.«

A la mañana siguiente el leñador se levantó antes del alba y se fue las montañas. Trabajó duramente cortando leña, e hizo un enorme haz que acarreó sobre su…

Encontro de Almas

"Vem... Conversemos através da alma, Revelemos o que é secreto aos olhos e ouvidos. Sem exibir dentes, Sorri comigo como uma rosa. Entendamo-nos por pensamentos, Sem língua, sem lábios. Sem abrir a boca, Contemo-nos todos os segredos do mundo, Como faria o intelecto divino. Fujamos dos incrédulos, Que só são capazes de entender Se escutam palavras e vêem rostos. Ninguém fala para si mesmo em voz alta. Já que somos todos um, Falemos desse outro modo. Como podes dizer à tua mão: 'toca', Se todas as mãos são uma? Vem, conversemos assim. Os pés e as mãos conhecem o desejo da alma... Fechemos, pois, a boca e conversemos através da alma. Só a alma conhece o destino de tudo, passo a passo. Vem... Se te interessas, posso mostrar-te".
Do livro: Poemas Místicos – Jalal Ud-Din Rumi.

O Mercador e o Pássaro

Era uma vez, um mercador que mantinha um pássaro preso em uma gaiola de ouro. Quando estava para ir a Índia em uma viagem de negócios, ele disse ao pássaro:

"Estou indo a sua terra natal. Você tem alguma mensagem para os seus parentes?"
"Diga-lhes que estou bem e que vivo em uma gaiola de ouro".
Quando o mercador retornou, disse ao pássaro: 
"Eu lamento dizer, mas logo que encontrei seus parentes e informei-lhes da sua condição, o choque foi muito forte para um deles, logo que ouviu a notícia, ele caiu da árvore e não tenho dúvidas que morreu" 
Imediatamente, o pássaro caiu, no chão da sua gaiola de ouro.
Penalizado, o mercador tirou o pássaro da gaiola, colocando-o do lado de fora, no jardim - Imediatamente, o pássaro, que havia entendido a mensagem do seu parente selvagem, voou para longe do alcance do mercador.