Pular para o conteúdo principal

O último dia



O
s vizinhos de Nasrudin, de olho grande no seu cordeiro, ficavam sempre tentando fazê-lo matar o animal. Plano após plano, todos falharam, até que um dia convenceram-no que o fim do mundo chegaria em 24 horas.

"Neste caso", disse o Mullá, "o melhor a fazer é comê-lo."

Então o cordeiro foi servido num banquete.

Após a comilança, despiram seus casacos e tiraram um cochilo. Algumas horas mais tarde, os convivas, ao acordarem, descobriram que Nasrudin havia jogado suas roupas na fogueira, queimando-as todas.

Eles explodiram numa onda de raiva, porém Nasrudin manteve a calma:

"Meus irmãos, amanhã é o fim do mundo, lembram-se? Para que então necessitas de roupas?"



Comentários

  1. olá, Nasrudin! sempre aprontando alguma ótima idéia para nós! Essa história nos lembra de que nascemos exatamente nus, e se bem pensarmos... rsrsrs
    Vamos aplaudir Nasrudin?
    Valeu o presente desta quinta-feira!

    ResponderExcluir
  2. Os espertalhões se deram mal... o Nasrudin era verdadeiramente sábio.

    Abraço fraterno.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Era uma vez...